Exposição de Arte Contemporânea “Dialética” | 11 a 20 janeiro na Galeria Municipal

A Galeria Municipal do Entroncamento recebe, a Exposição Contemporânea “Dialética”, da autoria de Duarte Correia, entre os dias 11 e 20 de janeiro.


Duarte Correia nasceu em 2004 e descobriu o interesse pelo desenho desde muito cedo, tendo sido maioritariamente influenciado pela mente e pelos quadros do seu avô Artur Correia, cuja importância Duarte afirma ter definido o trilho que o próprio percorreu até hoje. Recentemente, apercebeu-se das possibilidades expressivas inerentes a outros suportes artísticos, como a fotografia, escultura, etc., tendo como a sua forma principal de expressão a pintura, ocupando a mesma um lugar de destaque no foco do seu trabalho, com o objetivo de descobrir cada vez mais as suas possibilidades.

Aquilo que é pretendido nas suas obras é a metamorfose do real. Transpor as barreiras da compreensão do mundo exterior, que são impostas à capacidade sensorial do Ser Humano e fazer com que a existência se torne algo “ambíguo” e que não deva nada aquilo que é “objetivo”.

A inauguração da exposição “Dialética” está marcada para o dia 11 de janeiro, terça-feira, pelas 17h00 e estará patente ao público, na Galeria Municipal do Entroncamento, até ao dia 20 de janeiro, de terça-feira a domingo, entre as 15h00 e as 19h00.

Folha de Sala – AQUI

Espetáculo Musical “Amália, Fado e Saudade”|12 de fevereiro| Evento Comemorativo do 100º aniversário de Amália Rodrigues

O Cineteatro São João recebe, no dia 12 de fevereiro, sábado, pelas 21h30m, o espetáculo musical “Amália, Fado e Saudade” que marca o 100º aniversário do nascimento da fadista.


Este espetáculo é um tributo musical a Amália Rodrigues, interpretado por Raquel Caneca e Jorge Baptista da Silva, ambos presenças assíduas nas mais prestigiadas casas de fado de Lisboa.


Ao longo de quase duas horas, Raquel e Jorge, ora em duetos, ora em alguns solos, interpretarão temas criados e popularizados por Amália Rodrigues, indo dos fados tradicionais “Povo que lavas no Rio”, “Há festa na Mouraria” ou “Foi Deus” a cancões internacionais como a “Tarantela”.


Será assim, uma viagem pela vida e obra da Diva do Fado, salvaguardado a essência de Portugal e do fado que junta às vozes dos dois extraordinários fadistas, projeções de vídeo e um guarda roupa de luxo que tornarão este espetáculo ainda mais bonito.


Amália Rodrigues foi e é um marco no nosso país e o seu 100º aniversário merece ser comemorado com um grande espetáculo, que dá ao público uma oportunidade de a recordar.


O espetáculo tem o apoio e a autorização da Fundação Amália Rodrigues, é para M/6, os bilhetes têm o valor de 10€ e vão estar à venda a partir de dia 21 de janeiro no Posto de Turismo, Piscinas Municipais, Serviço de Águas da Câmara Municipal, em http://www.bol.pt e na bilheteira do Cineteatro São João no dia do espetáculo uma hora antes (caso não esgotem anteriormente).

Rita Redshoes | 5 de fevereiro | Sábado | 21h30

O Cineteatro São João recebe, no dia 5 de fevereiro, sábado, pelas 21h30m, o concerto de Rita Redshoes Trio.


Rita Redshoes editou recentemente Lado Bom, o seu quinto álbum de originais e o primeiro que compôs na íntegra em português, num registo que assume como o mais pessoal de sempre.


De Lado Bom já conhecíamos três temas: os singles “O Amor Não É Razão”, revelado no final de 2019; “Contigo É Pra Perder”, com a participação especial de Camané e um vídeo gravado em 2020, cada um na sua casa, já durante o primeiro confinamento; e o mais recente “Rosa Flor”, a canção que dedica à sua filha Rosa e que tem a generosidade de partilhar com todos nós.


Com cinco discos editados, “Golden Era” (2008), “Lights & Darks” (2010), “Life is a Second of Love” (2014), “Her” (2016) e “Lado Bom” (2021), Rita Redshoes estreou-se a solo em 2008 nos Atomic Bees e, enquanto autora e intérprete, tem somado colaborações com David Fonseca, The Legendary Tigerman, Noiserv, GNR ou Fernando Tordo. Tem ainda colaborado em inúmeras bandas sonoras premiadas para teatro e cinema, tendo, inclusivamente, discos editados nesta área.


O concerto é para M/6, os bilhetes têm o valor de 15€ e vão estar à venda a partir de dia 19 de janeiro no Posto de Turismo, Piscinas Municipais, Serviço de Águas da Câmara Municipal, em http://www.bol.pt e na bilheteira do Cineteatro São João no dia do espetáculo uma hora antes (caso não esgotem anteriormente).

Adiamento do Espetáculo “Ai a minha filha” | Nova data: 11 março 2022

O Município informa que, tendo em conta a recente evolução epidemiológica covid-19 em todo o território nacional e de forma particular no concelho do Entroncamento, a Comédia “Ai a minha filha”, agendada para dia 14 de janeiro, fica adiada para o dia 11 de março, às 21h30m, no Cineteatro São João.


Informamos que os bilhetes já adquiridos são válidos para a nova data.


Os bilhetes têm um custo de 10€ e estão à venda no Posto de Turismo, Piscinas Municipais, Serviço de Águas da Câmara Municipal, em http://www.bol.pt e na bilheteira do Cineteatro São João no dia do espetáculo uma hora antes (caso não esgotem anteriormente).


A comédia “Ai a minha filha”, destina-se a maiores de 12 anos e é uma produção de “Carlos Cunha Produções” que conta com os atores Carlos Cunha, Erika Mota, Miguel Ribeiro, Lígia Ferreira e Carla Janeiro.


O espetáculo conta a história de “Jacinto, um cinquentão a quem a vida sempre lhe correu de feição, até ao momento em que a sua mulher o apanhou, em flagrante, a traí-la. Detentor de uma grande lábia e uma líbido ainda maior, Jacinto sempre teve as mulheres todas a seus pés. Mas a partir desse dia, tudo mudou…”

Venha assistir ao espetáculo para saber toda a história e passar um serão bem divertido.