EXPOSIÇÃO DE PINTURA “À NOITE TODOS OS GATOS SÃO PARDOS” DE JOÃO L. COSTA ROSA

Exposicao1_Cartaz-Flyer Frente.jpg

Sinopse

“ À noite todos os gatos são pardos”

Pintar para não esquecer.

Vivemos numa sociedade onde a toda a hora se questionam verdades, situações ou pessoas passadas.

Memória descartável… A memória coletiva dos seres bípedes, de polegar opositor e encéfalo altamente desenvolvido está a ser dilacerada. Pergunte-se pelo que já foi, sim, mas não o apaguem. Caso contrário, estamos condenados à noite e a gatos da mesma cor.

Passado, presente e futuro – as minhas memórias, para conhecer.

BIOGRAFIA

João Lourenço Marques de Sousa da Costa Rosa, nasceu em Tomar a 28 de maio de 1991. Desde muito novo cultiva o gosto pelo desenho. Estudou desporto em Tomar e Rio Maior. Mais tarde, e depois de algum tempo de paragem, retoma o hábito de desenhar que o leva à pintura.

Exposições individuais:

TEORIA GERAL DOS CAMINHOS – Casa Vieira Guimarães / Tomar / Portugal – 2015

TEORIA GERAL DOS CAMINHOS – Escola Superior de Tecnologia de Abrantes – 2016

TEORIA GERAL DOS CAMINHOS – Galeria Arte Graça – Lisboa – 2017

PINTURA – Casa do Concelho de Thomar – Lisboa – 2017

MÚSICA POR ONDE ANDAS? – Galeria Riscos – 2017

Exposições coletivas:

É PÁ, DEPENDE DO PONTO DE VISTA – Cem Soldos / Portugal, integrada no Festival – Por Estas Bandas – Abril 2016

LICEU COM ARTE – Coletiva de antigos Alunos do Liceu de Tomar / escola Secundária de Santa Maria do Olival – 2016 e 2017

 

EXPOSIÇÃO COLETIVA DOS ALUNOS DO 10º ANO DO CURSO DE ARTES VISUAIS DA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DO ENTRONCAMENTO

Cartaz-Flyer Frente

SINOPSE

Esta exposição coletiva dos alunos do 10º ano do Curso de Artes Visuais da Escola Secundária com 3º Ciclo do Entroncamento resulta do convite da escola à Câmara Municipal do Entroncamento, no sentido de, mais uma vez, divulgar junto da comunidade local o trabalho desenvolvido pelos alunos da área de Artes Visuais, promovendo a articulação entre a escola e o meio envolvente.

AS OBRAS EXPOSTAS:

A exposição representa o trabalho desenvolvido ao longo do presente ano letivo, de acordo a análise das unidades de trabalho sugeridas que constam no programa da disciplina de Desenho A, do Curso de Artes Visuais e que foram as seguintes: “Desenho de Formas Artificiais”, “Estudos de Cor” e “Desenho de Formas Naturais”.

Todas foram precedidas por uma abordagem teórica que proporcionou o conhecimento necessário para uma fase, primeiro, de investigação e análise, e depois, de síntese e arte final. As composições visuais apresentadas refletem a resposta a um problema enunciado através do ato criativo e revelam a capacidade de adequação e evolução perante novos materiais e novas técnicas de expressão e representação.

OS AUTORES

Estamos perante um grupo de alunos trabalhadores, voluntariosos e que enfrentam os desafios com entusiasmo e persistência, acrescentando a tão necessária e característica irreverência própria das suas idades.

Numa fase de iniciação no Curso de Artes Visuais, já revelam provas de inequívoca qualidade na escola, chegando agora o momento de se apresentarem à cidade da região a que pertencem, com não menos entusiasmo, como em tudo o que têm feito ao longo do presente ano letivo, sempre de forma muito positiva.

Alunos do 10º ano do Curso de Artes Visuais da Escola Secundária com 3º Ciclo do Entroncamento: Adriana Barbosa, Adriana Matos, Alexandre Martins, Bruna Ramalho, Diana Barbosa, Filipa Moreno, Inês Martins, Inês Amaral, Jéssica António, Leonor Casalta, Lucas Lopes, Maria Duarte, Maria Rego, Maria João Graça, Mariana Narciso e Pedro Reis.

O Docente da disciplina de Desenho A e Coordenador da atividade, Professor Álvaro Santos