EXPOSIÇÃO COLETIVA DOS ALUNOS DO 11º ANO DO CURSO DE ARTES VISUAIS DA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DO ENTRONCAMENTO

cartaz exposição alunos

Vai estar patente de 2 a 13 de maio, no Átrio do Edifício dos Paços do Concelho, uma exposição coletiva da autoria dos alunos do 11º ano do Curso de Artes Visuais da Escola Secundária com 3º Ciclo do Entroncamento.

 Esta exposição resulta do trabalho desenvolvido ao longo do ano letivo, de acordo com a análise das unidades de trabalho do programa da disciplina de Desenho A, do Curso de Artes Visuais e que foram as seguintes: “O Design – O Cartaz”, realizado como meio divulgador das III Jornadas de Prevenção da CPCJ do Entroncamento, “Estudo da Figura Humana”, “Gradientes”, “Desenhos de Perspetiva” e “Levantamento de um Painel Cerâmico”.

 A inauguração terá lugar no dia 3 de maio, ás 10h30m e contará com a presença dos alunos, autores das obras expostas, e do coordenador da atividade, o professor Álvaro Santos.

 A exposição poderá ser visitada de segunda a sexta-feira das 08h30m às 17h30m.

 O evento é organizado pela Câmara Municipal do Entroncamento, no âmbito do Projeto DEVIR 2016.

Anúncios

“JANELAS DA MEMÒRIA” EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA DE FERNANDO DE SOUSA CARVALHO

 

ExpoJanelasMemoria.jpg

Vai estar patente na Galeria Municipal do Entroncamento, de 30 de abril a 12 de maio, uma exposição de fotografia da autoria de Fernando de Sousa Carvalho.

“Janelas da Memória” é o nome da exposição fotográfica, impressa em algodão, que segundo o autor: “Se os olhos são as janelas da alma, então as janelas são os olhos da nossa alma sobre o mundo que nos rodeia…”

Fernando de Sousa Carvalho é natural do Entroncamento, onde nasceu em 1939. Aqui cresceu, frequentou a escola primária e desenvolveu a curiosidade própria da juventude. De seu pai, farmacêutico, herdou o gosto e a tendência para investigar a causa das coisas… Nos anos 50, e num meio então ainda bem pequeno, onde as crianças tinham muitas vezes de inventar os seus próprios brinquedos, começou a interessar-se pela fotografia, fazendo experiências a máquina “de retratos” da família e procurando compreender o enigma de como um simples carregar num botão acabava por se transformar num retângulo de papel, imagem fiel de uma pessoa de família ou amiga. Daí a investigar o que era aquele rolinho de celuloide que, escondido dentro da máquina, captava para sempre momentos da vida… foi um curto passo. A máquina fotográfica passou a ser uma companheira constante, tanto em viagem como a partir do terraço da sua casa.

A exposição será inaugurada no próximo sábado, dia 30de abril, às 17h00 e poderá ser visitada de terça-feira a domingo, das 15h00 às 19h00.

O evento é organizado pela Câmara Municipal do Entroncamento, no âmbito do Projeto DEVIR 2016.