EXPOSIÇÃO DE PINTURA “CONVERSAS TRANQUILAS” DE ELSA MARQUES

Cartaz_Elsa Marques

Elsa Pires Marques

Nasceu nas Mouriscas, concelho de Abrantes a 9 de junho de 1961.

Desde 2003 que frequenta o Centro de Estudos de Arte Contemporânea na Vila Nova da Barquinha, ministrados pelos pintores Carlos Vicente e Rita Vieira.

Como artista do atelier já expôs em diversos locais.

 

Exposições Individuais

– Museu dos Riachos em 2005

– Mouriscas (Festas da vila) em 2005

– Discoteca emotion Torres Novas em 2006

– Centro cultural V.N. Barquinha

“metamorfose” em 2007

– Posto de turismo de Constância

“metamorfose” em 2008

– Átrio do hospital de Torres Novas

“metamorfose” em 2009

– Galeria Municipal do Entroncamento

“vou com o vento” em 2010

– Galeria de arte do museu Etnográfico dos Riachos

“vou com o vento” em 2011

– Bar Sabores do Mercado do Entroncamento

“in-real” em 2012

– Galeria Municipal do Entroncamento

“Descuido ou interesse” em 2015

 

Exposições coletivas

– Átrio do Hospital de Torres Novas

em 2005, 2006, 2007, 2008 e 2009

– Galeria Municipal do Entroncamento

em 2015, 2016,2017 e 2018

– C.A.I. Tomar

em 2016, 2017 e 2018

 

Exposição de Pintura “Conversas Tranquilas”

Num passeio pela natureza, uma pequena brisa passa, se ouve o murmúrio entre as árvores e nos acalma… (Elsa Marques)

 

“Floresta”

Entre o terror e a noite caminhei

não em redor das coisas mas

subindo

Através do calor das suas veias

não em redor das coisas mas

morrendo

Transfigurada em tudo quando amei

Entre o luar e a sombra caminhei:

era ali a minha alma, cada flor

– cega, secreta e doce como estrela

Quando tocava nela me tornei.

E as árvores abriram os seus ramos

os seus ramos enormes e convexos

e no estranho brilhar dos seus reflexos

oscilavam sinais, quebrados ecos

Que no silêncio fantástico beijei…

Sophia de Mello Breyner

Anúncios

COMÉDIA MUSICAL “FILHA DA MÃE”

Depois do sucesso de “Velha é Você!” e “Velhas no Cruzeiro”, onde as divertidas personagens São e Mira fizeram êxito, desta vez chega a comédia musical “Filha da Mãe”, uma história de ternura, dores de cabeça, traquinices, peripécias, mas principalmente, de amor entre mãe e filha.

Com músicas que todos conhecem e cantam, esta comédia retrata a vida real de uma família como tantas outras, com situações caricatas que se passam entre mãe e filha desde a idade da infância até esta ser adulta. Impossível não se reverem e não se divertirem! Preparem-se para entrar a alta velocidade porque começa agora o jogo “doçura ou travessura” que terminará num vendaval de gargalhadas.

Com texto de Marisa Carvalho e interpretação de Paula Marcelo e Marisa Carvalho, som e luz de Cristina Pimentel.

Bilhetes à venda a partir de 8 de março no Posto de Turismo, Piscinas Municipais, Serviço de Águas da Câmara Municipal e na bilheteira do Centro Cultural no dia do espetáculo uma hora antes (caso não esgotem anteriormente)

Bilhetes: 10€

M/12

TEATRO INFANTIL “PAULA DE PAPEL”

Sinopse:

“Fecha-se os olhos, não é? Quando se vê uma coisa assim, que faz terror ou nojo, fecha-se os olhos. É bom aprender a ter os olhos abertos, para se ver tudo.”

O medo? O medo é começar a imaginar…

Paula não tem medo do escuro, mas das formas que aparecem quando a luz se apaga. Durante um sonho, encontra-se a si própria e convence-se que a maneira de lidar com o medo é dar-lhe uma face. Numa viagem onde todos somos Paula, o medo torna-se aliado e a imaginação a matéria que nos faz avançar. Figuras extravagantes, metade-mulher e metade-animal, saídas das pinturas e do imaginário de PAULA REGO serão as guias desta jornada em que o medo deixa de ser inimigo.

Equipa:

A partir das palavras e imaginário de PAULA REGO criação de interpretação JULIANA PINHO, MARGARIDA MATA e RITA BRITO, cenografia RUI FRANCISCO, figurinos CLARA BENTO, música JORGE SALGUEIRO, criação TEATRO O BANDO.

Vídeo promocional:

https://www.youtube.com/watch?v=jljn7mabUlY&pbjreload=10

EXPOSIÇÃO DE DESENHO GRÁFICO “A VIDA COMO VOO DA BORBOLETA” DE ANET SOBKO

sobre Anet Sobko

Emotionality/ Definition/ stylish

 

Em 29 de março de 1990, uma menina de cabelos louros com grande desejo de desenhar nasceu na cidade de Demydivka.

 

Em 2010 terminou Faculdade de Belas Artes do Instituto Kremenets Humanitária e Pedagógico de Taras Shevchenko, tendo o curso de professora de artes plásticas.

 

Em 2011, fez o Curso de Pintura em Azulejo com Ana Duarte.

 

Desde 2012 realiza exposições individuais e coletivas em: Torres Novas, Entroncamento, Abrantes, Riachos, Figueira Foz, Leiria, Montijo, Caldas da Rainha, Coimbra, Santarém, Foz do Arelho, Setúbal, Almerim e Kremenets (UA).

 

Os trabalhos de Anet estão em coleções particulares em diversos países, nomeadamente: Brasil, Ucrânia, Itália, Cazaquistão, Portugal e Espanha.

 

 

“O maior sucesso para mim será a compreensão do espectador da minha criação.” – Anet Sobko

 

sobre a exposição . sinopse

“A Vida como Voo da Borboleta!”

 

“O voo da borboleta é leve, mágico e genuíno.

Diariamente a vida, é semelhante a um filme a preto e branco: dias da semana cinzentos, casa, trabalho, trabalho, casa. Com a sensação que a vida passa por nós, vivemos o fardo do passado e o medo pelo futuro.

Vamos dizer Chega! Nós vamos assumir 100% de responsabilidade por nossas próprias vidas. O passado não voltará e o futuro nunca virá. Vamos ser reais aqui e agora. Um momento consciente pode significar mais do que toda a vida em estereótipos, máscaras….

O voo da borboleta é real, é tão encantado… Vamos dar um exemplo dele. Sejamos reais, e nossa vida será tão mágica, como o voo de uma borboleta.

 

Por estas obras queria mostrar o presente. Estamos perdidos nas preocupações diárias, mas estas borboletas trazem-nos de volta à verdadeira causa da vida. Ser feliz, viver, amar, sentir cada momento, estudar cada momento e aceitar a vida como ela é.

Eu mesmo esqueço-me frequentemente da consciência, por isso estas borboletas surgiram, em primeiro lugar, para me lembrar sobre a rapidez da vida e a sua beleza a cada momento!” – Anet Sobkoexposicao anet sobko_Cartaz-Flyer Frente.jpg