Arquivo da categoria: Música

Música

Ana Bacalhau | 7 maio | Cineteatro São João

A interprete Ana Bacalhau sobe ao palco do Cineteatro São João, no Entroncamento, no próximo dia 7 de maio, sábado, pelas 22h00.


Ana Bacalhau, além de uma intérprete ímpar, que em palco se entrega sempre como se aquela pudesse ser a última vez que a ouvimos e vemos ao vivo, tem cada vez mais uma palavra a dizer na escrita das letras e das músicas que interpreta.


Após dez anos a dar voz às canções dos Deolinda, estreou-se a solo em 2017 com “Nome Próprio”, revelando agora o álbum sucessor, de forma a «Criar novos mundos, que possam materializar-se neste. Criar novos mundos, para que as experiências de dor e perda possam ser sublimadas.» palavras de Ana Bacalhau.


No concerto que irá visitar o novo álbum, e do qual já conhecemos os temas “Memória” e “Sou Como Sou”, Ana Bacalhau levará a palco as ilustrações de Mariana, a Miserável, celebrando o álbum na íntegra, que conta com composições de D’Alva, Jorge Cruz e Tainá, entre outros músicos, além de duas composições da sua autoria.
Os bilhetes têm o valor de 10€ e estarão à venda a partir de dia 18 de março no Posto de Turismo, Piscinas Municipais, Serviço de Águas da Câmara Municipal, em http://www.bol.pt e na bilheteira do Cineteatro São João no dia do espetáculo uma hora antes (caso não esgotem anteriormente).

“Tons de Abril” no Cineteatro São João | Comemorações do 25 de abril de 1974

No dia 25 de abril, segunda-feira, o Cineteatro São João recebe, pelas 18h00, “Tons de Abril”, um espetáculo que recordará as músicas de um período marcante da História de Portugal.


“Tons de Abril” é um espetáculo criado por um grupo de amigos músicos que se junta para celebrar a música nacional e os seus autores, apresentando o melhor da música e da poesia escrita por muitos portugueses, antes e depois da Revolução dos Cravos, sobre as ideias de liberdade e solidariedade. A voz é de Miguel Galhofo, segunda voz e sopros Manuel Tomás, o piano de Luís do Vale, a Guitarra de Ruben Gonçalves e a percussão de Rudolfo Freitas.


“Este é um espetáculo saído dum povo, como se Ary dos Santos colocasse em cada palavra cantada, a viagem libertadora de Salgueiro Maia. Comemorar Abril com todos os Tons é o gesto amante, de quem acredita que o sonho já não é só poesia, mas antes a vontade de um povo em celebrar a liberdade”.


Bilhetes gratuitos, disponiveis a partir do dia 18 de março, no Posto de Turismo, Piscinas Municipais, Serviço de Águas da Câmara Municipal, em http://www.bol.pt e na bilheteira do Cineteatro São João no dia do espetáculo, uma hora antes (caso não esgotem anteriormente).

Espetáculo de Dança e Musica “Rock Motion” e Oficina de Dança “Rock On”

O Cineteatro São João recebe no dia 26 de março, pelas 21h30m, o espetáculo de dança e musica intitulado “Rock Motion” e pelas 16h30m, a oficina de Dança “Rock On”.

ROCK MOTION, um espetáculo promovido pela Companhia de Dança Marina Popova, é um trabalho multidisciplinar onde a Dança, a Música e a Imagem se integram num cocktail explosivo entre o movimento e arrojados riff’s de guitarra. Composta de uma palete sónica muito variada, a peça passa por verdadeiros ícones da Música Rock dos anos 80 e 90. Em ROCK MOTION são os próprios bailarinos que tocam os instrumentos e fazem deste trabalho coreográfico um espetáculo de Dança com sabor a concerto Rock.

ROCK ON é uma oficina de dança associada à apresentação da peça coreográfica ROCK MOTION pela Cª de Dança Marina Popova”. Nesta oficina de dança propõem-se aos participantes a experimentação do processo que vai da coreografia à performance, como se de bailarinos da própria companhia se tratassem.

O espetáculo “Rock Motion” destina-se a M/6 e os bilhetes têm o valor de 5 euros, estando à venda a partir de 4 de março no Posto de Turismo, Piscinas Municipais, Serviço de Águas da Câmara Municipal, em http://www.bol.pt e na bilheteira no Cineteatro São João no dia do espetáculo uma hora antes (caso não esgotem anteriormente).

A oficina “Rock On” tem entrada livre, com lotação limitada e as inscrições estão abertas até ao dia 25 de março, através do mail cultura@cm-entroncamento.pt ou pelo telefone 249 720 400.

Pedro Abrunhosa Solo no Cineteatro São João | 2 de abril| Sábado | 21h30 | Entroncamento

O Cineteatro São João recebe, no dia 2 de abril, sábado, pelas 21h30m, o concerto de Pedro Abrunhosa a Solo.


Pedro Abrunhosa, é uma das maiores vozes da atualidade, viajante, escritor, homem de palco por excelência e é na estrada que se cumpre. Milhares de concertos, recintos cheios, festivais, salas esgotadas, digressões que o levaram a todo o mundo, são o corolário da criação intensa e contínua de repertório, canções criadas ao piano que invariavelmente se tornam hinos, lendas, adágios.


Este espetáculo é apresentado de forma intimista e de grande proximidade com o público, no qual sozinho ao piano, numa simbiose perfeita, transporta para o palco a sua escrita recente que se intercala com os seus maiores êxitos, num concerto que se espera memorável.


O concerto é para M/6, os bilhetes têm o valor de 20 € e vão estar à venda a partir de dia 14 de fevereiro na www.bol.pt, lojas Fnac e Worten e na bilheteira do Cineteatro São João no dia do espetáculo uma hora antes (caso não esgotem anteriormente).

Oficina “Amália para os mais novos” | 12 de fevereiro| Sala Multiusos do Cineteatro S. João

A sala multiusos do Cineteatro São João recebe, no dia 12 de fevereiro, sábado, pelas 16h30m, a oficina “Amália para os mais novos”, dirigida a crianças dos 6 aos 10 anos, que se realiza no âmbito do 100º aniversário do nascimento da fadista.


“Amália para os mais novos” convida os mais pequenos a brincarem ao faz de conta, “quem, com quem, a fazer o quê e onde” para falarem sob o palco de Amália, sobre palavras cantadas, muita música e, ainda, com objetos que falam do mundo de Amália e de Amália no mundo, pelo que os participantes são convidados, caso tenham, a trazer um objeto de casa sobre esta temática.


Esta atividade procura ligar o público infantil ao adulto, sendo assim complementar ao espetáculo musical agendado para o mesmo dia “Amália, Fado Saudade”.


As entradas são livres, com lotação limitada e as inscrições estão abertas a partir de 21 de janeiro para o e-mail cultura@cm-entroncamento.pt ou pelo telefone 249 720 400.

Espetáculo Musical “Amália, Fado e Saudade”|12 de fevereiro| Evento Comemorativo do 100º aniversário de Amália Rodrigues

O Cineteatro São João recebe, no dia 12 de fevereiro, sábado, pelas 21h30m, o espetáculo musical “Amália, Fado e Saudade” que marca o 100º aniversário do nascimento da fadista.


Este espetáculo é um tributo musical a Amália Rodrigues, interpretado por Raquel Caneca e Jorge Baptista da Silva, ambos presenças assíduas nas mais prestigiadas casas de fado de Lisboa.


Ao longo de quase duas horas, Raquel e Jorge, ora em duetos, ora em alguns solos, interpretarão temas criados e popularizados por Amália Rodrigues, indo dos fados tradicionais “Povo que lavas no Rio”, “Há festa na Mouraria” ou “Foi Deus” a cancões internacionais como a “Tarantela”.


Será assim, uma viagem pela vida e obra da Diva do Fado, salvaguardado a essência de Portugal e do fado que junta às vozes dos dois extraordinários fadistas, projeções de vídeo e um guarda roupa de luxo que tornarão este espetáculo ainda mais bonito.


Amália Rodrigues foi e é um marco no nosso país e o seu 100º aniversário merece ser comemorado com um grande espetáculo, que dá ao público uma oportunidade de a recordar.


O espetáculo tem o apoio e a autorização da Fundação Amália Rodrigues, é para M/6, os bilhetes têm o valor de 10€ e vão estar à venda a partir de dia 21 de janeiro no Posto de Turismo, Piscinas Municipais, Serviço de Águas da Câmara Municipal, em http://www.bol.pt e na bilheteira do Cineteatro São João no dia do espetáculo uma hora antes (caso não esgotem anteriormente).

Rita Redshoes | 5 de fevereiro | Sábado | 21h30

O Cineteatro São João recebe, no dia 5 de fevereiro, sábado, pelas 21h30m, o concerto de Rita Redshoes Trio.


Rita Redshoes editou recentemente Lado Bom, o seu quinto álbum de originais e o primeiro que compôs na íntegra em português, num registo que assume como o mais pessoal de sempre.


De Lado Bom já conhecíamos três temas: os singles “O Amor Não É Razão”, revelado no final de 2019; “Contigo É Pra Perder”, com a participação especial de Camané e um vídeo gravado em 2020, cada um na sua casa, já durante o primeiro confinamento; e o mais recente “Rosa Flor”, a canção que dedica à sua filha Rosa e que tem a generosidade de partilhar com todos nós.


Com cinco discos editados, “Golden Era” (2008), “Lights & Darks” (2010), “Life is a Second of Love” (2014), “Her” (2016) e “Lado Bom” (2021), Rita Redshoes estreou-se a solo em 2008 nos Atomic Bees e, enquanto autora e intérprete, tem somado colaborações com David Fonseca, The Legendary Tigerman, Noiserv, GNR ou Fernando Tordo. Tem ainda colaborado em inúmeras bandas sonoras premiadas para teatro e cinema, tendo, inclusivamente, discos editados nesta área.


O concerto é para M/6, os bilhetes têm o valor de 15€ e vão estar à venda a partir de dia 19 de janeiro no Posto de Turismo, Piscinas Municipais, Serviço de Águas da Câmara Municipal, em http://www.bol.pt e na bilheteira do Cineteatro São João no dia do espetáculo uma hora antes (caso não esgotem anteriormente).

Teresa Tapadas sobe ao palco do Cineteatro São João

Comemorações do 76º Aniversário do Concelho do Entroncamento

O Cineteatro São João recebe, no dia 26 de novembro, sexta-feira, pelas 21h30m, a fadista Teresa Tapadas, com o Espetáculo de Fado “REGRESSUS ”.


Considerada uma das grandes vozes do Fado, iniciou a sua carreira no final de 1994, depois de ter sido solista do grupo Folclórico de Riachos, a sua terra natal. Interessa-se pelo fado quando ouve pela primeira vez Amália Rodrigues e Teresa de Noronha. No final de 2004, surgiu, o seu primeiro cd a solo “Meu Grão de Paraíso”. Teresa Tapadas tem levado o Fado a vários pontos do mundo.

Os olhos de TERESA TAPADAS, são mais do que o espelho da alma… Eles irradiam o eco da sua voz. Claros, cristalinos, magnéticos, cheios de luz como quando canta o fado que lhe vai na alma.

TERESA TAPADAS não é mais um caso clássico de alguém que, no berço, já sonhava ser fadista. Quis ser hospedeira de bordo, fez um curso superior de gestão, cantou no coral da Igreja, fez parte do Rancho Folclórico de Riachos, no Ribatejo onde ainda hoje vive. Mas aos poucos, levada por uma “fadistice” aqui outra ali, o Fado havia de ganhar terreno até traçar o rumo da sua vida.

A entrada é gratuita, limitada à lotação do espaço, sendo necessária a apresentação de bilhete.


O espetáculo está inserido nas Comemorações do 76º Aniversário do Concelho do Entroncamento, destinando-se a maiores de 6 anos (M/6). O levantamento de bilhetes está disponível a partir de 15 de novembro, no Posto de Turismo, nas Piscinas Municipais, no Serviço de Águas da Câmara Municipal, em http://www.bol.pt e na bilheteira do Cineteatro São João no dia do espetáculo uma hora antes (caso não esgotem anteriormente).


A abertura de portas decorre 30 minutos antes do espetáculo.

“Caminhos da Pedra” apresenta no Cineteatro S. João NOISERV

A cidade do Entroncamento recebe, no dia 8 de outubro, sexta-feira, às 22h00m, o programa cultural “Caminhos da Pedra”, que apresenta no Cineteatro São João o espetáculo de música de NOISERV.


NOISERV, multi-instrumentista a quem já chamaram” o homem-orquestra” ou “banda de um homem só”, conta no seu currículo com o bem sucedido disco de estreia “One hundred miles from thoughtlessness” (2008), o EP “A day in the day of the days” (2010), o álbum “Almost Visible Orchestra” que foi distinguido como melhor disco de 2013 pela Sociedade Portuguesa de Autores e ainda em 2016 o longa duração “00:00:00:00” que é descrito pelo músico lisboeta como a “banda sonora para um filme que ainda não existe, mas que talvez um dia venha a existir”.

NOISERV regressou em 2020 às edições discográficas com um trabalho escrito inteiramente em português. “Uma palavra Começada por N” assume um tom mais confessional que os registos anteriores e aproxima-se ainda mais do ouvinte através da sonoridade que sempre o caracterizou aliada à sua língua materna.

O espetáculo é gratuito e o levantamento de bilhetes estará disponível a partir de 23 de setembro no Posto de Turismo, Serviço de Águas da Câmara Municipal, em http://www.bol.pt e na bilheteira do Cineteatro São João no dia do espetáculo uma hora antes (caso não esgotem anteriormente). Limitado à lotação do espaço.


O Entroncamento recebe novamente o Ciclo da Pedra que integra a Programação Cultural em Rede no Médio Tejo. Cofinanciado pelo Programa Portugal 2020, através do FEDER, e que se realiza em alguns municípios que integram a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo.

Próximos Espetáculos:
15 outubro | Cineteatro S. João | Teatro | “O meu amor virá de comboio”
17 outubro | Cineteatro S. João | Teatro de Marionetas | “O Ninho

Ciclo de Jazz – VOLver Cineteatro S. João

O Cineteatro São João acolhe em outubro e novembro, um Ciclo de Jazz, integrado no programa cultural em rede VOLver, que vem reforçar a oferta cultural da cidade, numa aposta de valorização da música, nomeadamente deste estilo musical, que se distingue pela grande variedade melódica, harmónica e rítmica, disponibilizando ao público três espetáculos.

A estrear este Ciclo, sobem ao palco do Cineteatro, no dia 30 de outubro pelas 21h30, César Cardoso Emsemble que apresentam o seu novo disco “Dice of Tenors”. Este disco resulta da intenção do seu mentor César Cardoso, de procurar novas abordagens, caminhos e ideias de composição e arranjo, através de uma formação alargada. Esta formação é composta por 8 elementos, distribuídos por sopros – saxofone tenor, saxofone alto, trompete e trombone – e seção rítmica- vibrafone, piano, contrabaixo e bateria.

A 13 de novembro pelas 21h30, o Cineteatro recebe Mano a Mano, um projeto dos irmãos André e Bruno Santos, dois dos guitarristas mais ativos no panorama nacional, com vários discos editados em nome próprio e participação em projetos variados (Maria João, Carlos Bica, Rita Redshoes, Salvador Sobral, entre outros). O duo edita agora o seu disco Vol. 3, em que o reportório é composto quase na totalidade por composições originais, ao contrário dos volumes anteriores cujo enfoque era maioritariamente em versões de canções que os dois irmãos partilharam ao longo do seu percurso musical.

A 27 de novembro pelas 21h30, o Cineteatro acolhe o concerto que encerra o Ciclo de Jazz, pelo grupo The Postcard Brass Band. Diferente da tipologia adotada pela generalidade dos grupos de quatro elementos, The Postcard Brass é um grupo de música eclético e livre de preconceitos musicais, constituído por: Michael Lauren (Bateria), Sérgio Carolino (Sousafone), Mário Marques (Saxofone) e Rúben da Luz (Trombone). Abarcando e explorando vários tipos e estilos de linguagens, do jazz tradicional de Nova Orleães à improvisação livre e espontânea, a sua musicalidade transborda do prazer e cumplicidade de fazerem música juntos; características que se revelam no som único do quarteto e que nos transporta numa extraordinária experiência auditiva.

Os espetáculos são gratuitos, com lugares limitados de acordo com as regras da Direção Geral de Saúde.

O levantamento de bilhetes está disponível a partir de 15 de outubro no Posto de Turismo, Serviço de Águas da Câmara Municipal, em http://www.bol.pt e na bilheteira do Cineteatro São João no dia do espetáculo uma hora antes (caso não esgotem anteriormente). Limitado à lotação do espaço.

A abertura de portas 30 minutos antes do espetáculo.